O terror da lei antiterrorismo

(Foto: Higor Neto)

(Foto: Higor Neto)

Por Otávio Mazziero*

A violência, seja ela praticada por grupos organizados compostos por civis ou mesmo por policiais, tem sido pauta ativa de discussões sobre o país, especialmente às vésperas dos eventos esportivos de escala mundial que serão aqui realizados. Sempre leio pesquisas que informam tristes números sobre as vítimas da violência cotidiana, que superam àqueles dos países nos quais há conflito armado entre grupos ou etnias. A violência generalizada e falta de segurança são defeitos conhecidos e indesejados no Brasil, em todas as formas em que se apresentam.

Porém, não bastasse o absurdo dos números, um fato curioso e lamentavelmente mais grave surge no momento. Sob o argumento robusto de garantir a segurança pública e a tranquilidade nas ruas durante a realização da Copa do Mundo de 2014, a violência na sociedade brasileira ganhou um novo sinônimo: manifestações.

Assombrosamente, não se encontram mais em jornais comentários sobre a atuação de milícias, tráfico organizado ou mesmo a violência doméstica,. Quando o assunto é segurança, a preocupação iminente é evitar a violência de protestos. Como se todas as outras formas de violência que afetam a segurança pública simplesmente tivessem desaparecido com os Estádios de “Primeiro Mundo” construídos pelo país, como se só restassem manifestações violentas nas ruas.

É inequívoca a associação entre Copa do Mundo, violência e protestos contra o governo.  Por isso, falando em futebol, a ‘’bola da vez” é a Lei Antiterrorismo, que correu livremente pelo gramado da sociedade e parou, sem o devido cuidado e questionamento, na marca do pênalti. E pior: todos desejam, e muito, que o camisa 9 chamado Congresso Nacional marque esse gol. O Projeto de Lei n° 499, apresentado pelo Senado Federal, traz em seu bojo os dispositivos da chamada Lei Antiterrorismo. Estabelece que terrorismo é:

Art. 2º: Provocar ou infundir terror ou pânico generalizado mediante ofensa ou tentativa de ofensa à vida, à integridade física ou à saúde ou à privação de liberdade de pessoa.

O problema não está na tentativa de estabelecer diretrizes legais para o enfrentamento de atos de terrorismo. O problema é o momento e o inegável direcionamento que o projeto pode dar ao enfrentamento de ações relacionadas às manifestações que vêm ocorrendo e com toda certeza ocorrerão durante a Copa do Mundo: a depender do resultado do enfrentamento com as forças de segurança ou da ação de grupos mais radicais, não podem as manifestações pacíficas cair na vala comum do “terror ou pânico”?

Um indício de resposta para essa pergunta pode ser encontrado em documento do Ministério da Defesa, lançado, em 19 de dezembro de 2013. O manual “Garantia da Lei e da Ordem” soma-se aos esforços do governo voltados à segurança pública durante os grandes eventos. Nele, estabelecem-se as diretrizes de conduta das Forças Armadas nas operações de garantia de segurança.  O documento caracterizava como “Forças Oponentes” as “pessoas, grupos de pessoas ou organizações cuja atuação comprometa a preservação da ordem pública” (item 1.4) e, de maneira preocupantemente vaga “movimentos e organizações” (item 4.3.2).

O anexo ‘G’ do manual indicava o cenário possível que as Forças Armadas enfrentariam: atuação de elementos integrantes de movimentos reivindicatórios, de oposição ou protesto, comprometendo a ordem pública. E ia além, exemplificando operações de inteligência e psicológicas. O anexo ‘C’, por exemplo, estabelecia slogans possíveis para elevação da moral da tropa empregada: “militar, a nação confia em você!” e a pérola “fizemos ontem, faremos sempre!”.

Congresso e Ministério fazem o que, na linguagem futebolística chamamos de “arroz e feijão”, ou, “mais do mesmo”: insistem novamente em tipificações vagas e penas excessivamente majoradas, quando comparadas às demais penas privativas de liberdade existentes no ordenamento jurídico brasileiro.  Trago, portanto, um receio que me inquieta: insistimos, novamente, na tática vazia e ineficaz da repressão contra elementos perturbadores, a serem punidos de maneira severa. Por quê?

Simples e incômoda é a resposta: em clima de futebol, Congresso e Ministério estão fazendo o que o “professor mandou”. Como treinador desta equipe está a elite da sociedade política e civil do país, que não quer ver as ruas fervilhando com manifestações em ano de eleição. Que não quer se embaraçar com os graúdos investidores que financiaram a realização deste evento no país.

Para estas pessoas, retroceder na história brasileira é conservar as boas políticas e ótimas relações. Todavia, qual o sentido de se falar em Lei Antiterrorismo em uma país que teve apenas um esboço de uma política nacional de segurança sugerido pela Constituinte de 1988?

Trata-se de nítido regresso que afronta o Estado Democrático de Direito, gerando restrição aos direitos constitucionais de livre expressão de pensamento e direito de manifestação. Nada muito distante das medidas adotadas em prol da Segurança Nacional no Ato Institucional Número 5 (AI-5), passado pelo General Costa e Silva, em 1968. Falando ainda em Copas do Mundo, da vitória de 1970 deve-se apenas extrair o futebol apresentado em campo, jamais a repressão política e social daquela época.

Felizmente, após pressão de setores da sociedade e da mídia, o manual do Ministério da Defesa foi revisto e republicado em 31 de janeiro deste ano. As “Forças Oponentes” são, agora, “Agentes de Perturbação da Ordem Pública”, as definições vagas de “movimentos contestatórios” foram suprimidas, bem como os exemplos de operação psicológica. Entre o time dos inocentes e o dos cautelosos, devemos escolher o segundo e, apesar da pequena vitória que modificou as diretrizes, acompanhar as ações das Forças Armadas com atenção.

A pressão contra o manual forçou alterações em seu texto (não se sabe, ainda, se isso se traduzirá em alterações em sua aplicação). Por que não usarmos a mesma tática com o PL 499? O falso discurso de priorizar a coletividade, na esfera da segurança pública, pode nos legar maiores danos do que os estádios “elefantes brancos” construídos. A ver.

Otávio Mazziero é advogado, formado pela FACAMP e pós-graduando em Direito Tributário pelo IBET- Instituto Brasileiro de Estudos Tributários.

Tags:, ,

Categorias: Sociedade

Conecte-se

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “O terror da lei antiterrorismo”

  1. Agnaldo Milani
    15/03 às 02:16 #

    PERMITAM que um ZÉ NINGUÉM possa expressar alguns pontos de vista
    Conforme abaixo:

    TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

    SERÁ?

    MANIFESTAÇÕES VIOLENTAS PELO MUNDO. Quais seriam as reais causas?
    Será mesmo que todas elas SÃO ESPONTANEAS, ou será um planejamento de forças infiltradas a serviço de um PODER OCULTO? Analisemos

    Preâmbulo

    Alguns Conceitos

    PLANOS CONCERNENTES À NOVA ORDEM MUNDIAL

    A vantagem da economia de mercado comparada ao regime dos antigos paises socialistas (que caíram) é que não ficam estagnadas, havendo rapidez e eficaz progresso econômico oriundo da competividade de mercado, incentivo a inovação e inventos tecnológicos, otimização do comércio, da industria em geral, dos empreendimentos, geração de empregos e rendas etc. . . tudo isso muito bem conhecido de todos. Os fracassos das economias dos paises da antiga cortina de ferro ficaram escancaradas. E podemos inferir que idéias marxistas já deveriam estar desde há muito enterradas na história, pois já provaram serem equivocadas.

    Quem sonha em ir morar e viver em CUBA?

    O trabalho, o esforço, tudo DEVE coadunar para que as FAMÍLIAS sejam credoras do resultado positivo de seus esforços (os frutos de seus labores e empreendimentos próprios). E não os governos. Trabalhar para o governo e receber sua ração mensal não dá condição de impucionamento de uma economia alicerçada na liberdade, criatividade e competividade de mercado.

    Nos paises comunistas o governo é quem “educa” as crianças e não suas respectivas famílias. Aí o ódio dos comunistas pelas famílias de formação religiosa fundamentada (origem judaico-cristãs), pois estes EDUCAM seus rebentos a revelia da cartilha dos comunistas. O Governo é que dá a ração (bolsa família). Você deveria então esperar TUDO do governo. E não se esforçar em nada. Esse é um discurso para os ditos excluídos, pois basta não fazer nada e exigir seus direitos de cidadão. Comida, roupa, moradia, tudo por conta do governo. Sem nenhum esforço seu.
    Que maravilha.
    Mas infelizmente tudo isso É UTÓPICO.
    Se existem hoje alguns mais ou menos privilegiados. Certamente é porque no passado seus pais ou avós se esforçaram e muito. E lograram conquistar algo para suas respectivas FAMÍLIAS.

    (FAMÍLIA, RELIGIÃO. Conceitos odiados pelos neo-marxistas)

    Mas esse discurso não é interessante para aqueles que pensam que TUDO DEVE CAIR DO CÉU. (Idéias que são vendidas pelos neo-comunistas, que infelizmente ainda sonham em criar um regime de estagnação nesta nação)

    MAS O QUE TUDO ISSO TEM COM O ASSUNTO QUE PRETENDO ABORDAR?

    Difícil de explicar, mas penso que DEVO TENTAR

    ATUALMENTE
    No cenário internacional podemos observar no noticiário algo interessante:

    Estranho que de uma hora para outra, de repente, surgem movimentos de manifestação e protestos já com Kits de manifestação na mochila. Roupas e aparatos com desenhos similares ao padrão KIT MANIFESTANTE, bem como rotina de procedimentos padrão modus operandi semelhantes às guerrilhas urbanas, como aquelas articuladas na primavera árabe no oriente médio. No Brasil os tais Blackblocs é um exemplo, na Ucrânia os Neo-Nazistas (usam roupas semelhantes, utensílios e modus operandi idênticos). É CLARO QUE NO BRASIL NEO-NAZISTAS NÃO TERIAM MUITO IBOPE; ENTÃO, ELES INVENTAM ALGO DIFERENTE (cada lugar com seu manifestante específico, mas TEM QUE TER MANIFESTANTE. E TEM QUE TER VIOLENCIA COM TUMULTOS).

    No oriente médio também pipocam rebeliões contra governos (E tais rebeldes aparentemente muito mais se assemelham a MERCENÁRIOS contratados do que ao povo cidadão comum desses paises).

    Será que Tudo isso é uma coisa espontânea e natural.
    Ou por ventura, há ALGUÉM por traz desses movimentos, que é claro, não deve ser espontâneo do povo comum desses lugares. E sim articulados por AGENTES invisíveis a serviço de forças OCULTAS.

    No Brasil, em algumas cidades, de repente, aparecem (do nada) veículos desembarcando aparatos já pré preparados (Kits de manifestação) de seus porta malas. E aí começa pneus queimando, megafones, palavras de ordem (sempre com apelos antigos iguais dos antigos comunas). Eu mesmo pude presenciar uma na região do alto Tietê. E o teatro é o mesmo: atacar a força policial e criar interdições nas vias públicas.

    Possível inferir que não eram pessoas do lugar (Não eram cidadãos comuns dessas cidades, mais gente de fora, grupos de manifestantes profissionais). Em Suzano a semelhança de outras cidades houve diversos ônibus queimados, bem como outros veículos particulares e caminhões. Turbas de insurgentes contra qualquer coisa começam do nada a fazerem CAOS e espalhar pânico nas pessoas de bem.

    No noticiário observamos os policiais sendo fuzilados (nos morros ditos PACIFICADOS do Rio de Janeiro).
    Esses policiais não tinham muita chance de defesa, porquanto os armamentos dos grupos de narcotraficantes são muito mais superiores (armas de guerra) do que dos agentes do estado. Além de haver o elemento surpresa, o calibre das munições, as armas e logísticas empregadas ensejam tratar-se de GUERRILHAS URBANAS e não de simples criminosos.

    Portanto

    O CASO TEM QUE SER considerando como GUERRA CIVIL DECLARADA

    E não mais como um simples problema policial.

    SENDO O CASO DE GUERRA CIVIL DECLARADA

    Não mais deveriam ser tomadas mediadas de água morna (enxuga gelo) rolando tramites burocráticos de inquéritos dos doutores e toda aquela rotina burocrática

    NÃO SE TRATA O CANCÊR com chazinhos caseiros

    Mister, as vezes, medidas de teatro de guerra envolvendo estrategistas militares

    Porquanto, CAMPO DE BATALHA NÃO É LUGAR PARA DOUTORES

    É LUGAR DE ESTRATEGISTAS com ação específica de campo de batalha (e não de patéticos tramites da burocracia legal e papeladas jurídicas).

    Pois consoante o povo já está com saco cheio de verificar:

    Os tais juristas e seus intelectuais ligados aos políticos de esquerda (No campo jurídico) NÃO PERMITEM QUE SE MUDEM as leis, tudo está de bom tamanho (para o diabo).

    Por exemplo: A população clama, e com obvia razão , para redução da menoridade penal. Mas os intelectuais orgânicos ligados às mentes de esquerda NÃO DEIXAM. Nada de mudança nas leis. Está tudo bom assim. As leis não mudarão, os benefícios aos criminosos violentos continuaram sendo dados (os tais indultos, regimes aberto, semi-aberto, totalmente aberto, semi escancarado, escancarado etc. . .)

    O CAOS, AS VEZES, INTERESSA a fim de ser implantados os planos sinistros de grupos ocultos.

    Há uma influência de idéias socialistas sobre nossos adolescentes (principalmente nas periferias), vendendo para eles uma idéia de NECESSIDADE DE LUTA CONTRA A BURGUESIA (Luta de Classes.)

    Lembrando que burguês para eles é qualquer pessoa que com seu esforço (ou de seus pais ou avós) lograram conquistar uma condição melhor do que dos ditos excluídos.

    Aí aparecem os tais R O L E Z I N H O S (arrastões intimidativos aplaudidos por muitos intelectuais vinculados as ONGs estrangeiras) nos Shoppings; bem como ARRASTÕES NAS RODOVIAS (familias são atacadas, vilipendiadas e intimidadas quase que TODO O FIM DE SEMANA (incluindo colégios particulares onde as mães são atacadas por turbas de vandalos, e tudo fica assim (Pizza) . Famílias de bem são intimidadas em seus veículos quando de um congestionamento em áreas dos ditos excluídos).
    Tudo está na moda nessa mesma época das tais MANIFSTAÇÕES.

    No campo (Sul da Bahia , por exemplo) está havendo uma espécie de incentivo a grupos de Pseudo indígenas para invadirem propriedades e assim criar um estado de beligerância no campo. Idéias de intelectuais orgânicos ligados à FUNAI (Órgão do Governo).

    Nos grandes centros urbanos há facções criminosas organizadas e armadas como guerrilha (O poder paralelo). E hoje já podem, se quiserem, criar um estado de guerra que as forças policiais certamente não tem poder de fogo para enfrentar (Talvez tais grupos estariam paulatinamente sendo preparados para funcionarem eventualmente numa força de Reservistas das FARC)

    E como será que tudo isso é permitido pelo nosso governo (de tendência de esquerda, vinculado as idéias e diretrizes políticas do FORO DE SÃO PAULO). A quem eles obedecem? E por quê?

    PODERES OCULTOS que influenciam subliminarmente

    Vocês já pararam para pensar sobre quem financiava o movimento M S T.

    Há uma influência dirigida e orquestrada por grupos seletos OCULTOS, invisíveis para a maioria das pessoas, tal ação secreta e bem articulada tem por objetivo viabilizar e ensejar uma futura situação de controle de massa e de nações consoante as suas diretrizes de interesses. Antes de apontar quem seriam tais grupos, preliminarmente devemos inferir a partir de certos acontecimentos alguns fatos ou lições que nos levarão a entender que TUDO está sendo cuidadosamente planejado e articulado para possibilitar haver no futuro um GOVERNO MUNDIAL CENTRAL sobre todas as nações e povos do mundo (Por ora, UM PODER OCULTO que tenta com relativo sucesso o controle de nações, instituições, comercio, pensamentos na mídia, opiniões. Eles podem derrubar governos ou mantê-los , dependendo se for conveniente para eles ou não.

    Quando grupos SELETOS, tremendamente afortunados (aí passa um extremo acima do simples capitalista, mas já estão no estágio de se transformarem num poder ARISTOCRÁTICO mundial, pois já não mais se interessam pela economia de mercado para o resto do mundo. Passam então a defender o oposto do capitalismo ( o comunismo para os paises pobres e emergentes), a fim de que outras nações não desenvolvam o que ELES lograram alcançar com a economia de mercado. Ou seja, passam e deter hegemonia de tecnologia e poder mundial (sem concorrência). Adquirem então mais e mais poder econômico e financiam governos socialistas (como fizeram no passado, parece estranho, mas é um plano para manter esses paises estagnados e sempre dependentes da tecnologia deles). Aí eles já estão como PODER ARISTOCRÁTICO no mundo, nesta fase possuem tal poder que são capazes de controlar a mídia no nível mundial (mídia em geral, pois compram todas as principais empresas que são da área de entretenimento, televisão, jornais e revistas de grande circulação, criam redes e depois tentam um monopólio disfarçado). Podem assim decidirem quais matérias jornalísticas podem ou não ser publicadas consoante seus interesses de formação de opinião acerca de TUDO. Para esses poderosos que já alcançaram o topo, passa a não ser mais conveniente haver economia de mercado e competividade, pois isso denotaria riscos aos seus interesses de hegemonia de tecnologia e poder sobre as economias mais frágeis ou emergentes. Para eles seria melhor que tais paises pobres fossem socialistas, para terem suas economias sempre engessadas na estagnação e consequentemente dependentes de uma economia forte, detentora de tecnologia ( a deles)

    O que realmente poderia ensejar um obstáculo nos planos desses poderes ocultos seria a CULTURA particular de povos milenares (sua religião, seus usos e costumes, seus valores morais, etc. . . ). Por exemplo, a maneira de ser de povos que possuem uma formação religiosa tal que não permitem serem facilmente influenciados por pensadores liberais da mídia, que tentam enfraquecer os valores de determinados povos, sucateando seus conceitos com novas idéias libertinas que paulatinamente minam valores morais e consequentemente A FAMÍLIA (a célula básica de qualquer civilização).

    FAMÍLIA a unidade da sociedade bem alicerçada e com estrutura de povo forte milenar.

    Mas algumas “idéias” oriundas de fontes SUSPEITAS andam tramando por “de baixo do pano”.
    Atualmente essa unidade básica da sociedade esta sofrendo golpes subliminares com o escopo de levar a extinção o conceito de família.

    Os atuais intelectuais neo-marxistas pensaram em planos a fim de que possam minar essa unidade familiar. Pois eles pensam que para igualar a sociedade mister exterminar com o primeiro conceito de propriedade (a FAMÍLIA)

    Daí paulatinamente estar havendo infiltrações de conceitos “DE GENERO VERSÁTIL”. Idéias oriundas de conceitos dos novos intelectuais modernos acerca da PLURALIDADE DOS SEXOS (conceitos de que o menino, ou, a menina podem, se quiserem, por que não, gostar de pessoas do mesmo sexo, apologia ao homosexualismo) ISSO JÁ EM TENRA IDADE (por volta dos sete anos)
    Parâmetros de ensinamentos que deverão inclusive ser ensinadas nas escolas (cartilhas de ONGS ligadas às fundações internacionais e supervisionadas e implantadas pela ONU).

    Os ministros da educação de diversos paises vão até a ONU, em virtude dos compromissos assumidos por governos de esquerda , a esses organismos internacionais, pegam a cartilha (pacote fechado) e implantam o que esses intelectuais pretendem acerca dos planos sinistros, a fim de haver as mudanças que foram planejadas (destruição das famílias e controle dos povos) a fim de que o ESTADO substitua a família (plano marxista).

    Os comunas mudaram de estratégia.

    Não mais usarão os meios da década de 70.

    (Embora algumas organizações paramilitares já estejam na América do Sul preparando o terreno para o GOLPE da esquerda: as FARC e suas ramificações inclusive no Brasil).

    Mas ANTES eles pretendem acabar com a família, bem como instalar o CAOS SOCIAL na sociedade.

    ARSENAIS DE GUERRA CHEGAM COM TREMENDA FACILIDADE NAS MÃOS DE FACÇÕES CRIMINOSAS
    (sócias das FARC)

    No fundo, quem estaria realmente orquestrando sutilmente a FRAQUEZA das forças de segurança a favor de uma política equivocada de defesa do território nacional e segurança pública.

    SOBRE A NOVA ORDEM MUNDIAL
    (e suas diretrizes de política de direitos humanos e nova postura contra pensamentos nacionalistas e de defesa nacional)

    O PODER OCULTO (no mundo) que detém um tremendo PODER ECONÔMICO, por paradoxal que possa parecer, mas há outros interesses que, por ora, são aliados dos neo-socialistas, PODER este que age nos gabinetes e são representados, segundo alguns pesquisadores, por fundações financiadas por esses poderosos, (Exemplos: FUNDAÇÃO FORD, ROCKFELER ,. . ONGS ligadas à ONU, e inúmeras outras) as quais agem como CONSELHEIROS e FINANCIADORES de movimentos sociais com o escopo de influenciarem sobremaneira as novas políticas governamentais dos paises em desenvolvimento (sempre com inclinação para exterminar as idéias nacionalistas desses povos que pretendem subjugar pela ideologia moderna neo-marxista disfarçada de políticas de direitos humanos). Tais ações subliminares acabam por fim ajudando nas idéias de propaganda socialista e comunista (camufladamente).

    Mas como pode ser isso? Aparentemente mostra ser absurda tal assertiva.
    Mas não é.

    Veja o que ocorre, por exemplo, na América Latina (Brasil mais especificamente).

    Só a título de exemplo prático: Quem será que financiava o M S T? Quem sabe?

    HÁ UMA INTENÇÃO DE CRIAR UM GOVERNO SOCIALISTA em todos os paises Latino Americanos (pesquisem acerca do “FORO DE SÃO PAULO”). Esses grupos ocultos de liderança mundial preferem uma América Latina presa numa planificação de economia socialista e engessada, a fim de não permitirem UM REAL PROGRESSO ECONOMICO desses povos. Pois o que eles verdadeiramente temem é paises com economia de mercado livres, pois poderiam não mais DEPENDER desses poderosos ocultos, que detém a tecnologia e o poder financeiro para controle do mundo consoante seus planos sinistros de governo mundial. Por isso mesmo que eles acabam ajudando esses grupos socialistas na América do Sul. É um casamento perfeito. Os comunistas querem ficar no poder a fim de colocar seus planos bolivarianos e Chavistas em ação. O Poder Oculto no Mundo financiam movimentos sociais (algumas revoltas também são financiadas por eles), a fim de incrementar os planos dos comunistas locais. Veja que até no oriente médio houve pipocando grupos rebeldes orquestrados por forças ocultas ( a tal de primavera árabe por exemplo).

    Paulatinamente , existe na América do Sul pensamentos acerca de mudança nos valores da sociedade, a educação depende das cartilhas da ONU. Tudo deve estar sob o controle dos intelectuais da ONU. Não caberia mais a família EDUCAR seus filhos com seus próprios valores morais. O estado educaria. Isso é marxismo.

    QUEREM MESMO ACABAR COM O NARCOTRAFICO? SERÁ?

    Estranhamente, há poucos anos, CLINTON ajudou (pelo menos aparentemente) as forças de segurança da Colombia a se livrarem dos cartéis de narcotráfico. Porque? Então, não ajudam a acabar com as FARC? Estranho não. Será que tais grupos de guerrilha narcotraficante teria um papel nos planos ocultos de poderosos do mundo no que concerne a derrubar as democracias da América Latina e implantar o Socialismo do FORO DE SÃO PAULO.

    Por que nas fronteiras secas onde o pó da cocaína tem LIVRE ACESSO. Como a fronteira com a Bolívia para o Brasil, da colômbia etc. . . (como também armas de guerra e munições chegam aos grupos de facções criminosas que já tem condição de derrubarem governos se assim o desejarem) NÃO há uma operação militar eficaz de patrulhamento para real combate ao narcotráfico e as influências perniciosas das FARC no território brasileiro?

    UM POVO (segundo a História) no passado já foi subjugado através do envio sistemático de entorpecentes para destruir a nação
    (ópio na china)

    MUITO PÓ, MUITO MESMO
    DESTROI EFICIENTEMENTE FAMILIAS (a célula de qualquer povo)

    A ONU quer legalizar a droga

    As FARC não tem assim muito combate com o exército brasileiro nas fronteiras. TEM?

    O governo envia tropas para o HAITI
    MAS AS FRONTEIRAS COM BOLIVIA E COLOMBIA ESCANCARADAS
    Ou será que estou errado?

    PORQUÊ NAS ESCOLAS PÚBLICAS NÃO HÁ UMA CAMPANHA EFICAZ DE CONSCIENTIZAÇÃO DOS ADOLESCENTES ACERCA DOS MALEFÍCIOS DOS ENTORPECENTES?

    Mas há AULAS DE SEXUALIDADE com cartilhas ensinando aos meninos e meninas como se masturbarem (os tais sexólogos fazendo apologia e incentivando inclusive o homosexualismo), distribuição e uso de preservativos para FURNICAÇÃO dos menores e degradação da família.
    Tudo camuflado como se fosse muito bom, tempos modernos, novos conceitos dos intelectuais de ONGs ligadas aos organismos internacionais da ONU

    TODAS ESSAS COISAS SERIAM OBRAS DO A C A S O ?

    Será?

    Infelizmente

    NA AMÉRICA LATINA O COMUNISMO AINDA É UMA AMEAÇA.

    Os novos Che Guevaras usam palito

    Cuidado conterrâneos meus , pois se houver UM PLANO SINISTRO DESSES , isso poderia ensejar em pesadelos para nossos descendentes.

    (O anticristo se voltaria contra o povo escolhido).

    Sei que vocês sabem do que estou falando. . .

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: