Clipping da semana

Garoto corre pelo Cemitério Britânico em Bagdá, 2003, durante tempestade de areia. A foto é de Moises Saman, da Agência Magnum,   que, durante a 5ª Mostra SP de Fotografia, oferecerá workshops e palestras no MAM (Museu de Arte Moderna). Para saber mais, veja o link: http://photos.uol.com.br/materias/ver/92849

Garoto corre pelo Cemitério Britânico em Bagdá, 2003, durante tempestade de areia. A foto é do fotógrafo da Agência Magnum, Moises Saman, que durante a 5ª Mostra SP de Fotografia oferecerá workshops e palestras no MAM (Museu de Arte Moderna) de São Paulo. Para saber mais, veja o link: http://photos.uol.com.br/materias/ver/92849

HUMOR E CULTURA

Dentista de vizinho de cunhado de caseiro de deputado elogia o voto aberto: A reportagem, feita pelo dublê de corpo de uma tia-avó da prima de um estagiário de jornalismo, foi destacada na capa do jornal O Globo. “É o jornalismo do século XXI”. (Piauí Herald)

A periferia em versos: Suzi Soares e Binho criaram reuniões com “atividades culturais diferenciadas”, em 1993, no Campo Limpo. Começaram em um bar, promovendo a Noite da Vela, onde qualquer um poderia subir no caixote e declamar sua poesia. (El País Brasil)

TV Brasil estreia série Direitos Humanos: Com 15 episódios, cada um com 26 minutos, Direitos Humanos será exibido toda quinta-feira, às 20h. Os 30 artigos da declaração serão explicados nos episódios com perguntas, relevantes ao tema, feitas a três cidadãos: um político/jurista, um sociólogo e um cidadão comum. (EBC)

Filme brasileiro ganha prêmio da crítica na mostra Panorama do Festival de Berlim: “Hoje eu quero voltar sozinho”, do paulista Daniel Ribeiro, recebeu nesta sexta-feira o prêmio da FIPRESCI (Federação Internacional de Críticos) de melhor filme da mostra. O filme teve estreia na segunda, em sessão que terminou com muitos aplausos. (RFI)

SOCIEDADE E POLÍTICA 

Existe justificativa para a violência política? O argumento dos Black Blocs parte de pressupostos equivocados, entre os quais o de que a agressão contra a polícia criará benefícios democráticos. (Análise de Leonardo Avritzer, Carta Capital)

Programa Eleições 2014 discute financiamento de campanhas


Justiça Federal condena Valério por mensalão tucano e respinga em Azeredo: Valério pagou R$ 303 mil de propina a Tolentino para que ele favorecesse o deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) e o senador Clésio Andrade (PMDB-MG), candidatos ao governo do estado em 1998. (GGN)

Em Belo Monte, 85% das ações de proteção aos índios ainda não foram cumpridas: A consequência disso é que os nove povos afetados pelas obras já se deparam com o aumento de invasões de grupos não indígenas e destruição ambiental. (Estadão)

Justiceiros sinalizam alerta para a sociedade carioca: Embora concordem que não se trata de um fenômeno novo na cidade, entrevistados acreditam que os casos de “justiçamento” são preocupantes e merecem atenção cuidadosa da população e do governo. (BBC Brasil)

Participantes de programa reduziram uso de crack em até 70%: De acordo com a Administração Municipal, o número de pedras consumidas por cada usuário passou de 10 a 15 para cerca de cinco. Um convênio com o governo estadual destinou 500 leitos para internação de viciados. (G1)

Provocações com o professor universitário Hélio Santos

 


ECONOMIA

O Brasil enfrenta a guerra contra o pessimismo na economia: Números de atividade econômica do Banco Central aumentam a desconfiança sobre os rumos da atividade no país, e resgatam o fantasma da recessão. (El País Brasil)

Economia cresce 2,52% em 2013: Se for considerada a dessazonalização do índice, ou seja, sem efeitos momentâneos do período, o resultado foi ainda melhor. Pelo IBC-Br, o PIB brasileiro cresceu 2,57%. (Agência Brasil)

O xadrez da economia para 2014: De um lado, há a recuperação da economia dos EUA e da UE e dúvidas ainda em relação à China. Significa uma boa perspectiva de recuperação do comércio mundial e, com ele, das exportações brasileiras de manufaturados, manutenção das cotações de commodities e algum alívio na balança comercial.  (Nassif, GGN)

The Economist: the week explained, February 14th


CIDADES

Jorge Wilheim (1928-2014), o fim de uma era: Em tempos de compartimentação do conhecimento, ele se destacava como um humanista, atuando simultaneamente nas mais diversas áreas: desenvolveu projetos de arquitetura e de urbanismo; ocupou cargos públicos em diversas gestões. (Blog Raquel Rolnik)

Projeto de lei pretende transformar Minhocão em parque: projeto prevê fechar aos sábados o Minhocão. A proposta também pretende ampliar o horário da interdição durante a semana e prevê a desativação gradativa do local, até o completo fechamento para carros. (Cidade Aberta)

MUNDO

Colonialism’s Enduring Dividends: Why European Companies Have an Advantage in Emerging Markets. Colonial histories have contributed to a gap between European and U.S. companies in much of the developing world, but their influence over trade and markets changes with time and with advances in industry. (Foreign Affairs)

Syria Peace talks end in deadlock: UN mediator Lakhdar Brahimi proposed devoting the first day to a discussion of violence and “terrorism,” and the second to the issue of a transitional governing body.“I apologise to the Syrian people… I apologise to them that in these two rounds we haven’t helped them very much”.  (Al Jazeera)

Mortes em protesto são a ponta do iceberg na Venezuela: A criminalidade ocupa o topo da lista de preocupações na Venezuela. Desde 2003, a população não é informada sobre qualquer cifra oficial a respeito da quantidade de homicídios no país. (Carta Capital)

All the president’s men: Three brotherhoods are struggling for control of Apatzingán, in the south-western Mexico. One is deadly: the Knights Templar drug gang. One espouses vigilantism: the armed “self-defence” militias who on February 8th helped drive the Templars out of their stronghold. The third is the most powerful: a young and preppy group of federal-government employees sent in by President Enrique Peña Nieto. (Economist)

MEIO AMBIENTE

Guiana. Gestão comunitária está salvando o Pirarucu: A quantidade de pirarucus na Guiana (Arapaima arapaima) está se recuperando graças a um plano de gestão comunitário que envolve o governo, comunidades indígenas e organizações ambientais. (O Eco)

UK floods making climate sceptics hot under the collar: No doubt they are finding it an uncomfortable experience to realise that their misleading attempts to inform the public into believing that climate change poses no threat to the UK are now being undermined by the irrefutable evidence provided by the record rainfall and storm surges. (Guardian)

Grande degelo do Ártico abre caminho a perigosa migração microbiana: Com as mudanças climáticas, percebemos que existe uma possibilidade sem precedentes de que os agentes patogênicos migrem para novos ambientes e causem doenças”, disse Michael Grigg, parasitólogo do Instituto de Alergias e Doenças Infecciosas. (Terra)

Tags:

Categorias: Clipping

Conecte-se

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

um comentário em “Clipping da semana”

  1. 15/02 às 19:07 #

    Haha O artigo da Carta Capital é brincadeira né? Ok eu também não acredito que o capitalismo traga qualquer bem a sociedade, mas já estão exagerando para defender a visão política deles. Existem milhões de nuances, já cansei dessa mania capitalismo X socialismo. Nenhum dos dois vão nos levar a nada, tudo na história morre, e acredito eu que ambos não possuem muito tempo, portanto desapeguem dessas pragas gente.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: