Clipping 5 a 11/1

A justiça federal ecaminhará ofício a Comissão Interamericana de Direitos Humanos, tratando sobre a segurança dos índios Tenharim, após denúncias de invasões a reserva no estado do Amazonas e a morte do cacique Ivan Tenharim. (Foto: Midia Ninja)

A justiça federal ecaminhará ofício a Comissão Interamericana de Direitos Humanos, tratando sobre a segurança dos índios Tenharim, após denúncias de invasões a reserva no estado do Amazonas e a morte do cacique Ivan Tenharim. (Foto: Midia Ninja)

HUMOR E CULTURA 

Livro traz história da cenografia brasileira: Ao pensar nos principais elementos que compõem uma peça de teatro, logo vêm à cabeça o texto, o diretor e os atores. Mas um espetáculo requer mais do que isso: a começar pela cenografia. (Cmais, Metrópolis)

Ninfomaníaca: O ambiente lúgubre criado por Lars von Trier para falar sobre vício em sexo e perda do afeto leva uma pergunta: por que tanta culpa para falar de um tema ainda tabu? (Carta Capital)

Novo filme de Woody Allen se passa no sul da França dos anos 1920 e 1930:  De volta a Europa, Woody Allen tem na manga para 2014 mais um filme. O título foi anunciado no ano passado: Magic in the Moonlight. (GGN)

Família Real Maranhense foge para o Amapá: Sob ameaça de ter seu território invadido por denúncias, a Família Real Maranhense anunciou a transferência de seus domínios para o Amapá. A decisão foi tomada pelo monarca D. José II, diante da situação insustentável criada pela princesa regente Roseana I. (Piauí Herald)

POLÍTICA

A minha métrica do sucesso não é a reeleição: Ao fim do primeiro ano de mandato, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, defende suas medidas polêmicas e credita à luta de classes as derrotas sofridas na administração. (El País Brasil)

Não aguento mais: “a Marina está de acordo?” Há momentos em que eu, simplesmente, não entendo o que ela fala: Em conversa com um amigo a bordo de um avião, Eduardo Campos, governador de Pernambuco e aspirante a candidato à presidência da República pelo PSB, desabafou num momento de irritação. (Blog do Noblat)

Sem Gilmar Mendes, Daniel Dantas não conseguiria reverter o jogo: Entrevista com autor de “Operação banqueiro” conta como o ministro do STF livrou o dono do Opportunity das acusações da Operação Satiagraha. (Carta Capital)

Índios não trazem votos, como bancada ruralista e PMDB: Foi preciso que índios mantivessem por sete anos a cobrança ilegal de pedágio nos confins da Transamazônica e que pusessem fogo na Funai para que o país se desse conta da existência do povo Tenharim. (Folha)

Padilha diz já ter feito mudança e que prepara saída de ministério neste mês:  Ministro é cotado pelo PT para concorrer  as eleições ao governo de São Paulo. A desincompatibilização de cargos públicos é uma exigência para concorrer nas eleições deste ano (G1)

SOCIEDADE

Revistas científicas ou túmulos do saber? Por trás do suposto rigor das publicações “de excelência” pode estar o epistemicídio – a tendência da Academia a sepultar pensamentos dissidentes. (Outras Palavras) 

A democracia praiana do Rio está trincada: é inexata a imagem da praia mais turística do Brasil como lugar “eminentemente democrático”, onde gente de diferentes classes sociais, culturas, credos e tendências sexuais se misturam em harmonia absoluta, sem o menor traço de discriminação ou conflito. (El País Brasil)

Loja cheia para venda de maconha legalizada: O negócio das drogas ilegais tem muito poder no Brasil. E não interessa nem um pouco a seus interesses na região perder um mercado como o brasileiro sem luta. (Observatório da Imprensa)

Homenagem ao fracasso: Numa sociedade em que o sucesso é festejado acima de tudo, onde milionários e campeões são os ídolos de todos, o fracasso é visto como algo embaraçoso e constrangedor, que a gente evita a todo custo e, quando não tem jeito, esconde dos outros. (Marcelo Gleiser, na Folha)

MUNDO

A strange, dangerous and oddly familiar era is upon us: In the first days of 2014 – a year that happens to mark the 100th anniversary of the start of World War I – some of the coming conflicts and challenges are pretty clear. (Foreign Policy)

O mundo segundo Teerã: Assinado em novembro, o acordo sobre o setor nuclear iraniano marca uma etapa importante da aproximação entre Washington e Teerã. Os obstáculos permanecem, mas a República Islâmica parece determinada a aproveitar a nova conjuntura do Oriente Médio e desenvolver um diálogo construtivo. (Le Monde Diplomatique Brasil)

Why the anti-Brics hype is overblown: Compared to the original BRICs projections made a decade ago, emerging countries are still doing extremely well. Goldman Sachs expected the combined GDP of the four economies to amount to about $8.7 trillion in 2013. Reality is far rosier: the combined GDP will amount to over $15 trillion. (Post Western World)

He may be getting somewhere, after all: Mr Kerry’s methodical midwifery  [in the Isarel-Palestine discussions] may be paying off. His team of 120, including four generals, has almost as great a command of detail as do the Israelis and Palestinians. “What matters is a settlement, not lots of settlements,” says Mr Kerry. (Economist)

MEIO AMBIENTE

Que se fará com o lixo nuclear? Após o acidente de Fukushima, a Alemanha decidiu fechar todas as suas usinas – e foi acompanhada por vários países. Além da possibilidade de acidentes graves, entra em jogo a falta de destinação para o lixo nuclear em toda parte, inclusive no Brasil. (Estadão)

A barbárie do Maranhão: Há uma relação direta entre miséria e destruição ambiental. São sintomas do mau funcionamento da ordem social e do regime de governança. A questão ambiental e, principalmente, climática, tornou-se indissociável das demais. (O Eco)

Fortalecimento da agricultura familiar na Amazônia? As fantásticas oportunidades propiciadas pelas riquezas naturais da Amazônia caíram como uma luva na agenda desenvolvimentista do governo central. Agricultores familiares são integrados aos grandes empreendimentos capitalistas de agroenergias e commodities agropecuárias (Le Monde Diplomatique Brasil)

ECONOMIA

Inflação anual de Dilma é próxima a de Lula e inferior a de FHC: Embora a presidente Dilma Rousseff seja duramente acusada de leniência com a inflação, o ritmo de aumento de preços durante o seu governo é próximo ao do período Luiz Inácio Lula da Silva e inferior ao da gestão Fernando Henrique Cardoso. (Achados Econômicos, UOL)

IPCA de 2013 maior que o de 2012 contraria Fazenda e BC: O resultado da inflação medida pelo IPCA contraria as previsões do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini. Ambos declararam que a inflação de 2013 seria menor que a de 2012. (Estadão)

Intervenção estatal x liberalismo econômico: À Federação de Corporações Brasil tem restado discutir com frequência intervencionismo estatal contraposto a liberalismo econômico. Confronto que me faz lembrar jogos de futebol comemorativos ou beneficentes, no qual antigos astros do esporte e do entretenimento, gordos, cansados ou desajeitados, divertem a memória do público. (Carta Capital)

Tags:

Categorias: Clipping

Conecte-se

Assine nosso feed RSS e nossos perfis sociais para receber atualizações.

Nenhum comentário ainda.

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: